Documentos mais recentes na SDI

Carmo, R. M. (Org.). (2011). Entre as cidades e a serra: mobilidades, capital social e associativismo no interior algarvio. Lisboa: Mundos Sociais.  "Este livro tem por base três questões simples, mas que remetem para respostas necessariamente complexas... [ + ].

Mauritti, R. (2011). Viver só: mudança social e estilos de vida. Lisboa: Mundos Sociais.  "«Viver só», «sentir-se só», «isolar-se dos outros», «ser solitário», são noções que, com frequência, se tomam como equivalentes e que no senso comum se associam de forma indiferenciada a uma massa crescente de homens e mulheres, de diferentes faixas etárias, que moram sozinhos num alojamento independente... [ + ].

Tomás, L. M. V. (2012). Conjugação dos tempos de vida: idade, trabalho e emprego. Lisboa: Mundos Sociais. "A idade é uma convenção referencial para a leitura e interpretação tanto do percurso vital como do tempo individual. O uso do tempo perspectivado no ciclo de vida faz aparecer temporalidades, muitas vezes balizadas por marcos singulares de que a entrada e a saída do activo constituem exemplos acabados, mas também são o sinete laboral da nova arquitectura do tempo de vida..." [ + ].

Seabra, T., & Abrantes, P. (Orgs.). (2016). Incursões na sociedade educativa. Lisboa: Mundos Sociais. "Esta obra corresponde à adaptação de algumas dissertações e trabalhos de projeto desenvolvidos entre 2010 e 2013, no âmbito do curso de mestrado em Educação e Sociedade, oferecido pelo Departamento de Sociologia da Escola de Sociologia e Políticas Públicas do ISCTE-IUL, desde o ano 2001 e atualmente na 11.ª edição..." [ + ].

Carapinheiro, G., & Correia, T. (Org.). (2015). Novos temas de saúde, novas questões sociais. Lisboa: Mundos Sociais. "Em Portugal persiste um relativo desconhecimento sobre como as ciências sociais podem ser úteis para compreender a saúde e a doença, ao ponto de auxiliarem a formulação de políticas de saúde..." [ + ].

Gomes, R. M. (Coord.). Entre a periferia e o centro: percursos de emigrantes portugueses qualificados. Coimbra: Imprensa da Universidade. "Este livro resgata os percursos de 26 protagonistas de um dos fenómenos mais controversos da sociedade portuguesa contemporânea: a chamada fuga de cérebros..." [ + ].

Carvalho, C. A. S. (2015). Subjectividade, semântica e estruturas da vida íntima: investigações em torno dos conceitos de Família e Género da Sociedade Moderna. Porto: Fundação Eng. António de Almeida. "A família e o género mantêm na sociedade contemporânea determinados traços onde se detecta a extrema importância que assumiam nas sociedades com diferenciação segmentária e estratificada..." [ + ].

Jesus, C. A. M. (2017). Poesia e iconografia: mito, desporto e imagem nos epinícios de Baquílides. Porto: Fundação Eng. António de Almeida. "Embora fascinante, a poesia grega arcaica é matéria complexa e fugidia, por o investigador ter à mão apenas um corpus fragmentário e a cada passo com transmissão controversa..." [ + ].

Caeiro, A. C., & Carvalho, M. J. (Coord.). (2012). Incursões no Filebo: estudos sobre Platão. Porto: Fundação Eng. António de Almeida. "O Filebo é, como se sabe, um dos mais complexos e intrigantes diálogos do Corpus Platonicum..." [ + ].

Soares, M. L. C. (Org.). (2006). Expressões do corpo. Porto: Fundação Eng. António de Almeida. "Estes quatro ensaios são diferentes abordagens do problema da condição humana: somos corpo e por isso somos seres-de-tempo, visíveis, incarnados, situados no espaço e no tempo, condicionados pelos limites físicos inerentes a todo o corpo, e dotados de todas as virtualidades do que se pode expandir, exprimir, comunicar..." [ + ]

 

 

Últimas Notícias


Eventos nas Bibliotecas IPS

terça-feira, 20 de Março de 2018